CARREIRA CATEGORIAS DICAS OZI VLOG PRODUÇÃO

OS 3 PODERES DO VIDEOMAKER

15 de novembro de 2018

author:

OS 3 PODERES DO VIDEOMAKER

Olá, pessoal! Hoje o papo é sobre a carreira de videomaker. Tanto para quem já começou a trabalhar com vídeo, quanto para quem está dando os primeiros passos nesta jornada.

Atualmente, o videomaker é o profissional que tem a autonomia para tocar uma produção de vídeo de ponta a ponta. Seja com uma equipe, ou ainda sozinho. É a pessoa que pode bater no peito e dizer responsável pela execução de um vídeo do começo ao fim.

Muita gente pergunta sobre como se tornar um videomaker de sucesso. No OZI Vlog #419, Maurício Fonteles fala sobre os três pilares essenciais para quem quer se tornar um videomaker. Assista abaixo:

1º poder do videomaker: Método

O mercado de vídeo precisa de pessoas consistentes. Isso significa alguém que chega lá, sabe o que tem que ser feito e realiza com qualidade e maestria.

Ser consistente é criar uma metodologia que você consiga replicar para cada trabalho. Claro que cada trabalho tem suas especificidades, mas no set de filmagem você precisa planejar e saber o que está fazendo pra tirar sempre o melhor.

“Quanto mais pré-planejado, ou seja, quanto mais investimento você coloca na sua pré-produção, melhor vai ficar o seu trabalho, melhor a qualidade final.”
–Maurício Fonteles

Ter método é o maior poder de quem trabalha como videomaker. Isso porque geralmente esse profissional acaba trabalhando sozinho. Sem método, tudo pode acabar saindo fora de controle.

2º poder do videomaker: Grupo

No vídeo acima, Maurício conta sobre o desgaste que você pode sofrer no começo da carreira. Afinal de contas, são diversas dúvidas, das mais simples às mais complexas. Ter pessoas na mesma sintonia e energia que você e principalmente buscando se profissionalizar junto de você, faz toda a diferença.

A conexão entre as pessoas torna a carreira muito mais abrangente. Criar grupos de pessoas com o mesmo interesse pelo universo do vídeo é um dos pontos essenciais do OZI XP.

3º poder do videomaker: Posicionamento

O terceiro ponto e também de extrema importância: você precisa chegar num nível de qualidade que lhe permita se posicionar. Por exemplo: você faz o orçamento com um de seus clientes e ele reclama que outro profissional faz pela metade do preço. Neste momento, se você não tem consistência, nem segurança no seu trabalho, é bem provável que você reduza o orçamento para satisfazer aquele cliente.

É preciso que você tenha plena consciência do nível e da qualidade do seu trabalho. Portanto, é preciso estudar, experimentar, criar seu portfólio com carinho. Só a experiência vai aumentar a segurança no que você faz.

Muitas vezes, dizer não a um trabalho pode acabar abrindo portas. Porque quando você nega um job, o cliente automaticamente passa a enxergar em você alguém que preza e valoriza seu trabalho a ponto de poder dizer não.


Uma última dica é: acreditar. Você precisa estar disposto e acreditar no eu trabalho como videomaker.

“Melhor passar horas estudando vídeo, fazendo vídeo e curtindo aquilo do que tentar fazer algo que você não quer pra tentar viabilizar uma coisa que você gosta”
–Maurício Fonteles

Esses três pilares que Maurício citou podem fazer você começar a pensar melhor sobre a carreira. São alguns toques como esses e conhecer pessoas engajadas em crescer nesta profissão que podem fazer você começar a desenrolar uma carreira muito mais sólida como videomaker.

Espero que tenham gostado. Fiquem ligados no canal da OZI no YouTube para receber mais dicas como estas. Outra coisa: não se esqueçam de conhecer tudo sobre o OZI XP.

Até mais!

Deixe o seu comentário