CARREIRA CATEGORIAS CINEMA DICAS PRODUÇÃO ROTEIRO

ERIC HEISSENER: 4 DICAS DE ROTEIRO

26 de agosto de 2019

author:

ERIC HEISSENER: 4 DICAS DE ROTEIRO

Fala pessoal! Mesmo para quem não trabalha diretamente com o cinema, existe o consenso de que escrever uma adaptação de roteiro não é uma tarefa das mais fáceis. Eric Heisserer é o roteirista por trás de A Chegada (Arrival), filme de 2016 indicado para o Oscar de melhor roteiro adaptado.

Confira no vídeo abaixo (em inglês) no qual Eric Heisserer fala sobre o seu processo e, em seguida, vamos destrinchar quatro lições de roteiro para videomakers, roteiristas e produtores de audiovisual em geral.

Escrever uma adaptação não é exatamente uma tarefa fácil. Você precisa descobrir o núcleo da história e garantir que a versão do roteiro seja traduzida para a tela da mesma maneira que a história o afetou quando escrita.

Existem muitos obstáculos a serem resolvidos e um conjunto de habilidades que você precisa aprimorar para levar a um projeto ou mais oportunidades de escrita.

Eric Heisserer encontrou Ted Chiang através de um zine online com o qual ele havia ficado obcecado pelas histórias. Foi então que ele descobriu “A história da sua vida”, que deu origem ao filme A Chegada, levando o roteirista a mergulhar no gênero de ficção científica e aprender algumas valiosas lições de escrita.

Veja abaixo algumas dicas incríveis de Eric Heisserer sobre adaptações de roteiro:

4 lições de Eric Heisserer sobre como escrever ficção científica

1. Não há regras: conte-me uma história.

A chegada é uma história complicada que depende de aprender uma língua estrangeira enquanto, ao mesmo tempo, ensina a nossa língua. E como alguém que escreve a linguagem diariamente, isso não é fácil.

O principal obstáculo para Heisserer era que os alienígenas falavam em símbolos visuais. E quando ele escreveu sobre eles no roteiro, não tinha pensado em como fazer a linguagem dos extraterrestres. Até que sua esposa deu a ideia de transformar as falas em imagens.

Faça o que estiver na página para transmitir o filme aos produtores, diretor e atores, para que eles possam entender as cenas e criar o filme.

2. As adaptações devem mover um público mais amplo

Quando você lê algo especial e adquire os direitos para fazer um filme, pode ser tentador fazer uma adaptação direta e não mudar nada. Entretanto, essa provavelmente não é a melhor maneira de fazê-lo.

Heisserer adorou a história que leu, mas também sabia que tinha que transportar tudo aquilo para uma linguagem cinematográfica. Isso significava que, em vez de conversar com alienígenas por meio de monitores de vídeo, ele queria que alienígenas pousassem em todo o mundo. Isso acrescentou drama e intriga a toda a história.

Além disso, ele também sabia o que manter.

Muitas das passagens do livro sobre o vínculo entre mãe e filha que ele mantinha diretamente, porque sabia que elas capturavam seu coração e seriam amplamente aplicáveis ​​também.

Portanto, escolha as melhores peças e preencha o restante com a linguagem correta.

3. Comece fora de ordem

Uma estratégia que Heisserer usou para concluir o primeiro rascunho era pular cenas de escrita. Ele escreveria as cenas de mãe e filha primeiro, depois outras cenas mais simples e então ele começou a preencher os espaços em branco.

Essa estratégia provavelmente o ajudou a combater o bloqueio de escrita e garantir que as páginas fossem preenchidas diariamente.

Quando você se senta para escrever, considere fazer um esboço ou folha de rascunho para saber quais cenas precisam ser escritas. A partir daí, escolha as cenas mais fáceis para você escrever. Isso criará confiança à medida que você entra nas partes mais difíceis da história.

4. Mostrar através da ação no roteiro

Um dos obstáculos da chegada era mostrar as pessoas aprendendo a ler e escrever. Parecia obsoleto e, nos primeiros rascunhos, Heisserer tinha apenas personagens andando por aí tentando encená-lo. Quando os produtores perguntaram a ele, Heisserer ficou em um quadro branco e explicou por que o idioma era tão difícil de traduzir.

E eles o pararam e disseram: “Essa é a cena que deveria estar no filme”.

Então ele escreveu.

O que você pode nos dizer através da ação? Qual é o atalho que um personagem pode usar para explicar algo complicado de uma maneira curta? Essas cenas fazem as páginas de um roteiro girarem rapidamente. Além disso, são cenas que deixam os atores animados para desempenhar o papel.

Interessante, não é? A chegada é um filme sobre uma chegada de alienígenas na Terra e uma linguagem extraterrestre. Vale muito a pena assistir.

Essas dicas do roteirista Eric Heisserer são totalmente aplicáveis a outros campos do audiovisual. Desde os mais autorais e cinematográficos até às produções mais executivas.

Espero que tenham gostado. Não se esqueçam de acompanhar o canal da OZI no YouTube para receber mais conteúdos interessantes para videomakers em geral. Até a próxima, pessoal!

Deixe o seu comentário