CATEGORIAS DICAS OZI VLOG

9 PERGUNTAS SOBRE PRODUÇÃO DE VÍDEO

28 de maio de 2018

author:

9 PERGUNTAS SOBRE PRODUÇÃO DE VÍDEO

Salve galera! Aqui na OZI nós frequentemente recebemos diversas perguntas sobre as particularidades do trabalho como videomaker e da produção de vídeo de maneira geral. Algumas são mais fáceis de responder, mas outras precisam de alguma reflexão posterior.

No OZI Vlog #382, Maurício Fonteles responde 9 questões enviadas por seguidores, estudantes e interessados em geral. Confira abaixo:

1. Como fazer o cálculo do orçamento?

Em primeiro lugar, é imporante entender com clareza as necessidades do cliente. É neste momento que você vai procurar saber o que ele precisa e entender tudo o que está por trás do projeto.

Outro ponto importante é estruturar o processo de trabalho. Lembrando que ele vai desde o primeiro contato com o cliente até a entrega do produto final.

Portanto, passe a entender como você trabalha, suas áreas de maior aptidão. Descubra se vai trabalhar sozinho ou com a ajuda de uma equipe para acelerar o processo. Isso depende é claro da complexidade do job, se ele envolve mais pessoas, equipamentos ou locações, por exemplo.

Em resumo: tente cruzar as expectativas do cliente com tudo o que você pode oferecer. É a partir daí que você começar a estruturar a precificação. Se você trabalha sozinho, não vai cobrar o mesmo do que uma produtora com 15 pessoas.

Entenda seu processo e ganhe experiência a cada produção de vídeo. Assim você poderá igualmente elevar o valor do seu serviço prestado.

2. Como direciono prazos de entrega dos diferentes vídeos para clientes?

Assim como a resposta anterior, é indispensável entender o seu processo. Conhecendo o fluxo de trabalho e sabendo as etapas a serem cumpridas, você consegue fornecer e cumprir os deadlines com mais tranquilidade.

Dica: ao tomar um vídeo para editar, procure cronometrar para saber quanto tempo é utilizado até um vídeo ficar pronto.

É importante também nunca dar prazos irreais para o cliente. Primeiramente porque você pode decepcioná-lo, depois porque você pode deixar a impressão de que o seu trabalho é muito mais simples de produzir do que ele realmente é.

3. Qual cartão de memória comprar?

Essa escolha depende completamente do seu equipamento. A primeira coisa a entender é em qual taxa de dados a sua câmera trabalha. Câmeras DSLR trabalham entre 45 e 90mbps.

Tente observar qual a velocidade de leitura e escrita. Procure também sempre ter um cartão de alta velocidade para gravar com maior tranqulidade.

4. Qual o melhor formato para renderizar para o YouTube no Vegas e no After?

Independente do programa que você está utilizando, o vídeo para o YouTube precisa estar no formato H.264, o famoso MP4.

Após determinar isso, basta escolher com qual taxa de dados você vai trabalhar. Se estiver editando em 1920×1080 pixels, é ideal utilizar entre 12 a 15mbps.

5. É recomendável fazer faculdade de cinema?

Sim! Fazer uma faculdade é uma excelente forma de adquirir conhecimento e conhecer pessoas envolvidas na área. Contudo, é importante dizer que não é o fato de ter uma faculdade que vai colocar você dentro do mercado. Neste caso, as produções e seu portfolio construído no decorrer do tempo podem fazer a diferença.

Uma das melhores vantagens ao fazer faculdade é criar networking. Afinal, você estará junto de pessoas com o mesmo propósito que o seu. É ali que você vai encontrar parceiros e inclusive clientes em potencial.

Lembre-se: ter um diploma é bastante válido, entretanto mais válido é o seu conhecimento. Portanto se escolher fazer uma faculdade, faça valer a pena.

6. Com quanto dinheiro posso entrar nesse mercado?

Em tese, você pode iniciar neste mercado apenas com o seu celular, que como já falamos aqui, é uma excelente ferramenta para a produção de vídeo. Portanto é possível começar no ramo do audiovisual sem necessariamente um investimento inicial muito alto.

Uma dica para começar é também participar de uma produção, mesmo que seja como assistente, carregando cabos e tripés, por exemplo. Entrar nesse universo, mesmo que sem pagamento nesse primeiro momento, pode ser um despertar potente para a sua carreira como videomaker.

Quando estiver apto para investir, procure pensar que um investimento de 3-5k é baixo, em relação ao tempo de retorno. Seu crescimento está intimamente relacionado ao quanto você se doa para o mercado. Investir em equipamentos e no seu aprendizado é uma parte essencial da sua produção.

7. Qual a melhor lente 50mm pra vídeo: f/1.8 ou f/1.4?

Essa questão depende do projeto no qual você está trabalhando. As lentes Canon f/1.8 oferecem um ótimo custo benefício, além de um resultado mais efetivo para diferentes tipos de trabalho.

As lentes 1.8 são um pouco mais escuras que as 1.4, entretanto elas desfocam um pouco menos. Lentes 1.4 possuem um desfoque muito efetivo e são pouco recomendadas para vídeos como vlogs do YouTube, por exemplo.

8. A integração de layouts do After Effects para uso no Premiere sem a necessidade de tê-lo instalado vai fazer com que os futuros editores deixem de criar motions básicos como Lower Thirds para dar mais velocidade à sua produção de vídeo?

Essa integração do After Effects com o Premiere vai fazer com que você utilize as duas ferramentas de maneira mais inteligente.

Vamos dizer que você tenha um canal no YouTube que já tenha uma direção de arte específica. Com os presets prontos no After, você não precisa mais voltar para o programa isoladamente. Isso cria definitivamente uma maior eficiência para os seus projetos.

A nova integração não vai fazer as pessoas deixarem de usar Lower Thirds. De outro modo, vai impactar bastante na agilidade do processo de edição.

9. Como posso criar mais oportunidades na área de edição?

No vídeo no começo deste post, Maurício conta sobre como entrou no mercado da produção de vídeo por meio da edição. Ou seja, antes de ir para um set de filmagem, ele já estava editando projetos.

Segundo ele, o melhor caminho para criar oportunidades é conhecer profissionais que trabalham com filmagem e optam por editores externos. No começo você pode pegar trabalhos como editor-assistente, mesmo assim já é um começo natural e bem interessante para a profissão.

Entrar no universo do audiovisual por meio da edição oferece uma visão bastante ampla do processo de filmagem. Isso porque a edição é um processo de aprendizagem sobre o que funciona ou não na sua produção.


 

E você, tem alguma dúvida? Manda pra gente nos comentários! E não deixe de seguir o canal da OZI no YouTube para descobrir mais dicas.

Até mais!

Deixe o seu comentário